O leite é chamado de colostro, em que a criança mama do 1º a 7º dia, é o mais rico em anticorpos e dá para o bebê o que ele precisa em quantidade adequada. Já do 7º ao 30º dia, o leite passa a ser chamado de “leite de transição” e passa a ser uma mistura do colostro com o leite maduro, que é produzido pelo corpo da mulher após o 30º dia pós-parto.

Os três tipos de leites têm composições diferentes e oferecem para cada fase de crescimento o que é importante ao bebê.

No entanto, as crianças que tiveram aleitamento materno durante, no mínimo, 6 meses, estão 19% mais protegidas em comparação às crianças que foram amamentadas por menos tempo. E o nível de proteção vai para 21% se forem levadas em consideração as crianças que foram amamentadas apenas algumas vezes ou nunca foram.

Além disso, a amamentação também traz benefícios para a saúde da mãe. As mulheres que amamentam podem reduzir de 20 a 25% a chances de terem um câncer de mama e de ovário.

 

Fonte: abrale.org.br

Você precisa de ajuda? Agende sua consulta

Nós podemos esclarecer eventuais dúvidas que surjam em decorrência do seu diagnóstico e tratamento.

(12) 3207-9846 /  (12) 98193-0810 (WhatsApp)

Nosso horário de atendimento é de segunda a sexta, Manhã das 8:30h às 11:30h e a tarde das 13:00h às 18:00h

Leia Também

  • Os linfomas se disseminam através do sistema linfático e pela via sanguínea. Por essa razão, é comum acometerem vários linfonodos Saiba mais...
  • Pesquisas recentes mostram que a associação da alimentação com o tratamento contra o câncer pode contribuir com a melhora da Saiba mais...
  • DIREITOS SOCIAIS Realizar saque do FGTS e PIS/PASEP O próprio paciente ou aquele trabalhador que possuir dependente devidamente registrado no Saiba mais...
  • 1
  • 2
  • 3